28/01/14

Uma saída para a correria do dia a dia

Não é de hoje que observamos o mundo a nossa volta passar cada vez mais rápido.

Mal iniciamos a semana de trabalho e, quando paramos para ver, a semana já passou, sem termos resolvido todos os assuntos de que gostaríamos.

Assim, também, vão se passando os meses e, quando menos se espera, o fim do ano já chegou.

Mas, afinal, é o tempo que passa rápido ou somos nós que atravessamos sem perceber o que nos rodeia?

Todos nós percebemos que quando tiramos férias ou, por força de uma doença, ficamos sem atividade, o “tempo demora a passar”.

Disso podemos concluir que, na verdade, não é o tempo que passa mais rápido ou devagar, mas sim, somos nós mesmos que atravessamos o tempo, conforme a velocidade de nossa percepção.

Na correria do dia a dia ficamos atolados com tantos afazeres no trabalho, nos compromissos sociais e familiares, faculdade, além de procurarmos ocupar o tempo livre, que deveria ser para descanso, para assistir programas de TV, novelas, filmes, seriados, noticiários, internet e redes sociais, que não percebemos nossa passagem pelo tempo. Tudo com o foco principal apenas na aquisição de mais bens materiais e busca por prazeres momentâneos.

No entanto, as pessoas buscam preencher um vazio que não sabem direito o que é.

Este ritmo de vida causa inúmeros problemas de saúde e psicológicos, já comprovados cientificamente, como o estresse, fadiga ao acordar e depressão.
É muito comum as pessoas se queixarem de terem dormido a noite toda, porém acordam cansadas.

Hoje já existe até uma nova denominação para isso. É a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA), que possui entre suas características a ansiedade, sensação persistente de apreensão, dificuldade de memória, déficit de concentração, fadiga excessiva, irritabilidade e sono alterado.

Esses sintomas decorrem do fato de que as pessoas têm de lidar, hoje em dia, com uma grande quantidade de informações no trabalho e nos estudos. Além disso, o uso da tecnologia também tem contribuído para a pessoa não se desconectar dos pensamentos.

E o tempo para cuidar da saúde, alimentação, relacionamento e vida espiritual, onde fica?

A criação de uma rotina, incluindo tempo para atividade física, leitura de um livro e para reflexão é a chave para reduzir os sintomas da SPA e ter mais qualidade de vida.

Ressalta-se aqui que, se não houver um alvo espiritual elevado, jamais se conseguirá plena qualidade de vida. Para isso, nós precisamos, em primeiro lugar, descobrir o caminho para alcançar o alvo e percorrê-lo.

Não basta apenas ter o alvo, se você não se movimentar com todas as suas forças para percorrê-lo.

Mas, você pode perguntar: Como encontrar o caminho? Como percorrê-lo?

Seguindo a intuição. A intuição é aquilo que vem de dentro do espírito humano e que nos faz seres humanos. Podemos também chamar de voz interior.

Não se deve confundir o espírito com raciocínio ou com uma alma vagando por aí, mas sim, como a constituição do ser humano, sua origem, seu núcleo, seu eu.

Esclarecimentos sobre isso podem ser obtidos na Mensagem do Graal, Na Luz da Verdade, de Abdruschin.

Então, como ouvir essa voz interior? Oras, com o silêncio!

Se preenchermos todos os nossos momentos com uma inundação de informações e pensamentos, não conseguiremos ouvir essa voz, que é muito sutil.

Abdruschin escreve na Mensagem: “Esvaziai-vos de pensamentos e deixai irromper livremente em vós o impulso para as coisas nobres e boas, e tereis então aquela base para o pensar, que promana da vontade do vosso espírito (...)”

Tirar um tempo para si ao menos quinze minutos durante a noite ou pela manhã, antes de ir ao trabalho. Tirar tempo para um passeio para contemplar a natureza, que seja uma caminhada numa praça, também pode ajudar. Usar esse tempo para refletir sobre as situações que passou e vivenciou durante o dia ou a semana. É como fazer aquele balanço de fim de ano que muitos fazem sobre os acontecimentos do ano que passou e estabelecem os objetivos para o ano que se inicia, mas fazendo um apanhado por um período bem menor.

Assim, você conseguirá desembaraçar os pensamentos e ver os caminhos que estão a sua frente.

Cada minuto de nossa vida é importante para a escalada espiritual. Não devem ser desperdiçados apenas com coisas materiais e inúteis para o desenvolvimento espiritual.

Então, a saída para a correria do dia a dia está ao dispor de cada um. Basta ter boa vontade em buscar e trilhar o caminho, conectando-se a sua voz interior através do silêncio.

Assim, ao invés de você passar pelo turbilhão do tempo, perceberá e vivenciará plenamente todos os momentos, livre das opressões que o mundo atual lhe impõe. E reconhecerá que a verdadeira vida não se encontra no trabalho e nas coisas materiais que ele traz, mas vai muito além.

Giles Bortolon Leitão