17/01/15

Os efeitos dos pensamentos

Ganhei Coragem

“Mesmo o mais corajoso entre nós só raramente tem coragem para aquilo que ele realmente conhece", observou Nietzsche. É o meu caso. Muitos pensamentos meus, eu guardei em segredo. Por medo. Alberto Camus, leitor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da hora em que a coragem chega: “Só tardiamente ganhamos a coragem de assumir aquilo que sabemos”. Tardiamente. Na velhice. Como estou velho, ganhei coragem.
Ganhei coragem - Rubem Alves
“Mesmo o mais corajoso entre nós só raramente tem coragem para aquilo que ele realmente conhece", observou Nietzsche. É o meu caso. Muitos pensamentos meus, eu guardei em segredo. Por medo. Alberto Camus, leitor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da hora em que a coragem chega: “Só tardiamente ganhamos a coragem de assumir aquilo que sabemos”. Tardiamente. Na velhice. Como estou velho, ganhei coragem.

Vou dizer aquilo sobre o que me calei:  "O povo unido jamais será vencido", é disso que eu tenho medo.

Em tempos passados, invocava-se o nome de Deus como fundamento da ordem política. Mas Deus foi exilado e o "povo" tomou o seu lugar: a democracia é o governo do povo. Não sei se foi bom negócio; o fato é que a vontade do povo, além de não ser confiável, é de uma imensa mediocridade. Basta ver os programas de TV que o povo prefere.

O povo preferia os falsos profetas aos verdadeiros, porque os falsos profetas lhe contavam mentiras. As mentiras são doces; a verdade é amarga.

Os políticos romanos sabiam que o povo se enrola com pão e circo. No tempo dos romanos, o circo eram os cristãos sendo devorados pelos leões. E como o povo gostava de ver o sangue e ouvir os gritos! As coisas mudaram. Os cristãos, de comida para os leões, se transformaram em donos do circo.

O circo cristão era diferente:  judeus, bruxas e hereges sendo queimados em praças públicas. As praças ficavam apinhadas com o povo em festa, se alegrando com o cheiro de churrasco e os gritos. Reinhold Niebuhr, teólogo moral protestante, no seu livro "O Homem Moral e a Sociedade Imoral" observa que os indivíduos, isolados, têm consciência. São seres morais.  Sentem-se "responsáveis" por aquilo que fazem. Mas quando passam a pertencer a um grupo, a razão é silenciada pelas emoções coletivas.

Indivíduos que, isoladamente, são incapazes de fazer mal a uma borboleta,se incorporados a um grupo tornam-se capazes dos atos mais cruéis.Participam de linchamentos, são capazes de pôr fogo num índio adormecido e de jogar uma bomba no meio da torcida do time rival. Indivíduos são seres morais. Mas o povo não é moral. O povo é uma prostituta que se vende a preço baixo.

Seria maravilhoso se o povo agisse de forma racional, segundo a verdade e segundo os interesses da coletividade. É sobre esse pressuposto que se constrói a democracia.

Mas uma das características do povo é a facilidade com que ele é enganado. O povo é movido pelo poder das imagens e não pelo poder da razão. Quem decide as eleições e a democracia são os produtores de imagens. Os votos, nas eleições, dizem quem é o artista que produz as imagens mais sedutoras. O povo não pensa. Somente os indivíduos pensam. Mas o povo detesta os indivíduos que se recusam a ser assimilados à coletividade. Uma coisa é a massa de manobra sobre a qual os espertos trabalham.

Nem Freud, nem Nietzsche e nem Jesus Cristo confiavam no povo. Jesus foi crucificado pelo voto popular, que elegeu Barrabás. Durante a revolução cultural, na China de Mao-Tse-Tung,
o povo queimava violinos em nome da verdade proletária. Não sei que outras coisas o povo é capaz de queimar.

O nazismo era um movimento popular. O povo alemão amava o Führer.

O povo, unido, jamais será vencido!

Tenho vários gostos que não são populares. Alguns já me acusaram de gostos aristocráticos. Mas, que posso fazer? Gosto de Bach, de Brahms, de Fernando Pessoa, de Nietzsche, de Saramago, de silêncio; não gosto de churrasco, não gosto de rock, não gosto de música sertaneja, não gosto de futebol. Tenho medo de que, num eventual triunfo do gosto do povo, eu venha a ser obrigado a queimar os meus gostos e a engolir sapos e a brincar de “boca-de-forno”, à semelhança do que aconteceu na China.

De vez em quando, raramente, o povo fica bonito. Mas, para que esse acontecimento raro aconteça, é preciso que um poeta entoe uma canção e o povo escute: "Caminhando e cantando e seguindo a canção." Isso é tarefa para os artistas e educadores. O povo que amo não é uma realidade, é uma esperança.
Rubem Alves

02/01/15

O que traremos para este novo ano?


Cada novo ano começa cheio de expectativas das pessoas. A pergunta que sempre fazemos é: O que este ano me trará?
Todos esperam que desejos sejam realizados, que pedidos sejam atendidos e que venha ao seu regaço tudo o que há de bom. Mas nós temos que mudar essa percepção e expectativa para o novo ciclo da vida que se inicia.
Lembrando-se de uma lei básica da natureza: somente dando é que se pode receber. Isso quer dizer que nós vamos receber somente na mesma medida do que doamos.
Então, para este ano, vamos criar uma expectativa diferente, positiva, de somente oferecer coisas boas para as pessoas e para o ambiente que nos cerca.
Doemos um trabalho com afinco para os nossos empregadores, empregados e clientes; doemos tempo para escutar as pessoas; doemos respeito e boa vontade; doemos compreensão pelas falhas e fraquezas do próximo; e por fim, doemos amor verdadeiro que abarca todas as outras coisas.
Assim, a pergunta correta para o ano que se inicia é: O que eu vou trazer para este novo ano?
Se fizermos todas essas coisas com boa vontade, não precisaremos mais exigir que um desejo se realize, mas o retorno de nossas ações virá automaticamente.
Por isso, vamos plantar somente coisas boas para que os frutos sejam da mesma espécie!

06/12/14

Como melhorar a sua vida e o ambiente a sua volta

Hoje em dia as pessoas se perguntam por que a vida é tão difícil. Por que há tanto sofrimento, doenças e calamidades? Por que há tanta falta de respeito e de pudor?

Muitos buscam as respostas nas igrejas, mas mesmo assim não as encontram. Mas ela é mais fácil de encontrar do que se imagina: Foram as próprias pessoas que criaram tudo o que há de ruim na Terra.

Mas alguns podem se justificar ainda: “mas sou uma pessoa boa, não merecia isso.”

Uma lei básica da natureza e que também é de toda a Criação é: “O que você semeia, colherá!”

Mas aí fica outra questão: Por que muitas pessoas já nascem com alguma doença genética. Por que uns nascem ricos e outros pobres?

Tudo isso tem também uma simples explicação: a reencarnação.

Portanto, tudo o que foi feito de atuação de cada pessoa nesta ou em outra vida, retornará infalivelmente a ela mesma.

Tudo acontece de forma automática, pois as leis da Criação são perfeitas desde o princípio. Quando cada um tiver conhecimento dessas leis, o mundo será outro.

Hoje em dia cada um age por si próprio sem pensar nas consequências que causarão às outras pessoas ao seu redor.

Muitas vezes até por um amor egoístico, prejudica pessoas a quem teoricamente se quer bem. Mas, na verdade, só quer satisfazer suas próprias necessidades sentimentais, esquecendo-se de fazer o que é útil à pessoa querida. Porque, como fala Abdruschin, na Mensagem do Graal: “O verdadeiro amor não verificará o que possa dar prazer a outrem, o que lhe proporcione agrado e alegria, e sim cuidará apenas do que lhe seja útil. Não importando se isso lhe cause ou não alegria. Isso é realmente amar e servir.”

Mas como sair desse turbilhão de coisas ruins?

Imagine se cada pessoa na Terra, a partir desse exato instante, passasse a agir sempre com gentileza e boa vontade para com todas as pessoas. O mundo se transformaria num paraíso de uma hora para outra. Porque é uma das poucas coisas que qualquer um tem para dar ao próximo, como diz Abdruschin:

“Com vossa maneira de ser, deveis dar ao vosso próximo! Não, por acaso, com dinheiro ou bens. Pois assim os pobres ficariam privados da possibilidade de dar. E nesse modo de ser, nesse “dar-se” no convívio com o próximo, na consideração, no respeito que vós lhe ofereceis espontaneamente, está o “amar” de que nos fala Jesus, está também o auxílio que prestais ao vosso próximo, porque nisso ele se torna capaz de modificar-se por si mesmo ou prosseguir em direção ao alto, porque nisso ele pode fortalecer-se.”

É engraçado que muitos dos que se dizem Cristãos não seguem as próprias palavras de Cristo: “Amai ao próximo como a ti mesmo”.

Até mesmo em coisas banais como, por exemplo, furar uma fila, demonstra a falta de respeito para com o próximo.

Cada pessoa deve se perguntar em cada situação no tratamento à outra pessoa: “Se eu estivesse na situação dessa pessoa, eu gostaria de ser tratado desta forma?” ou “Eu gostaria que fizessem isso comigo?”

Se cada um se puser no lugar do outro e pensar antes de fazer qualquer coisa e agir com respeito e consideração conforme gostaria que ele próprio fosse tratado. Aí, meus caros, a história seria outra.

E todos os males que nos circundam e os sofrimentos e lutas íntimas serão gradativamente extirpados da face da Terra. Pois aí, a colheita será sempre multiplicadas vezes da semente que se plantou.

Portanto, plante sempre coisas boas e alegres e os frutos se mostrarão da mesma forma. A melhoria do ambiente que vivemos depende disso. Pense nisso!

07/09/14

A finalidade da existência humana

Muitas pessoas se perguntam o porquê do seu existir. Qual a sua finalidade aqui na Terra.

Hoje, mais do que nunca, essas perguntas pairam por todas as camadas sociais e em todas as crenças religiosas.

Apesar de que são poucas as pessoas que ainda param para refletir em seu objetivo de vida.

A maioria passa pela vida de uma forma bronca, usufruindo de tudo que a vida e a natureza oferecem de forma inconsequente, sem mesmo pensar no legado que vai deixar aos próprios filhos e descendentes.

Outros só pensam em trabalhar para tornar a vida dos filhos e entes queridos mais cômoda, buscando evitar que estes se esforcem para conquistar as próprias coisas.

Hoje observa-se que grande parte das pessoas se atola com muito trabalho pensando em obter mais coisas materiais e mais conforto para si e para os seus, e nas horas vagas, que deveriam ser de descanso, buscam apenas divertimentos dos mais variados possíveis, como festas e bebedeiras, ao invés do repouso revigorante e reflexão serena que permitem o descanso do corpo e da alma e um afluxo de forças renovadas para um novo início do trabalho, que em muitos casos é o momento onde surgem as novas ideias para melhora do que quer que se pretenda realizar.

Diante de todas essas coisas as pessoas se perdem na correria da vida diária e ficam sem saber qual é realmente a finalidade de sua existência. E não imaginam o quanto perdem com isso.

Nós somos seres que buscam o desenvolvimento interior, que também podemos denominar de desenvolvimento espiritual.

Assim como uma criança que vai se desenvolvendo gradualmente à medida que vai tendo contato com o ambiente a sua volta, o ser humano, como ser espiritual que vem de uma semente inconsciente, busca pela conscientização plena em seu ambiente ou, podemos dizer na Criação.

Pois, segundo o escritor Abdruschin:

“Pertenceis a esta Criação como uma parte dela, deveis, por conseguinte, vibrar com ela, atuar nela, amadurecer aprendendo dela, e assim, colhendo reconhecimentos, subir cada vez mais, dum degrau para outro, seguindo na irradiação, a fim de enobrecer tudo aquilo que entre em contato convosco no vosso caminho.

Então se desenvolverão à vossa volta belos milagres, uns após os outros, que vos soerguerão reciprocamente cada vez mais alto.

Aprendei a reconhecer o vosso caminho na Criação, assim sabereis também a finalidade de vossa existência. Ficareis repletos de jubilosa gratidão e da mais alta felicidade que um espírito humano é capaz de suportar, e que só se encontra no reconhecimento de Deus!”

Esse desenvolvimento só se dá através do movimento. Trata-se do movimento interior de cada um em busca do aperfeiçoamento de si e enobrecimento do seu ambiente, seja no ambiente familiar, seja no trabalho ou na forma de pensar e agir. Isso quer dizer, em toda a vida.

Para isso a pessoa precisa ter um alvo espiritual, pois ainda segundo Abdruschin:

“Um alvo espiritual é sempre algo que encerra valores beneficiadores. Por meio deles, deveis sempre reconhecê-lo! Valores eternos, nada passageiros. Portanto, o que quiserdes fazer, o que vos esforçardes em almejar, primeiro perguntai a vós mesmos sobre os valores que com isso produzireis e encontrareis! Não será difícil demais, se apenas quiserdes realmente!”

Assim, cada pessoa que procurar enobrecer o seu ambiente e agir de forma a não prejudicar as pessoas com quem convive ou entra em contato, poderá se desenvolver interiormente de tal forma que estará no caminho da plena conscientização ou da autoconsciência espiritual. Não se guiará mais somente pelas coisas materiais, mas sim buscará pelas coisas elevadas, e estará mais próximo da nossa pátria que não é aqui nesta Terra.

28/01/14

Uma saída para a correria do dia a dia

Não é de hoje que observamos o mundo a nossa volta passar cada vez mais rápido.

Mal iniciamos a semana de trabalho e, quando paramos para ver, a semana já passou, sem termos resolvido todos os assuntos de que gostaríamos.

Assim, também, vão se passando os meses e, quando menos se espera, o fim do ano já chegou.

Mas, afinal, é o tempo que passa rápido ou somos nós que atravessamos sem perceber o que nos rodeia?

Todos nós percebemos que quando tiramos férias ou, por força de uma doença, ficamos sem atividade, o “tempo demora a passar”.

Disso podemos concluir que, na verdade, não é o tempo que passa mais rápido ou devagar, mas sim, somos nós mesmos que atravessamos o tempo, conforme a velocidade de nossa percepção.

Na correria do dia a dia ficamos atolados com tantos afazeres no trabalho, nos compromissos sociais e familiares, faculdade, além de procurarmos ocupar o tempo livre, que deveria ser para descanso, para assistir programas de TV, novelas, filmes, seriados, noticiários, internet e redes sociais, que não percebemos nossa passagem pelo tempo. Tudo com o foco principal apenas na aquisição de mais bens materiais e busca por prazeres momentâneos.

No entanto, as pessoas buscam preencher um vazio que não sabem direito o que é.

Este ritmo de vida causa inúmeros problemas de saúde e psicológicos, já comprovados cientificamente, como o estresse, fadiga ao acordar e depressão.
É muito comum as pessoas se queixarem de terem dormido a noite toda, porém acordam cansadas.

Hoje já existe até uma nova denominação para isso. É a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA), que possui entre suas características a ansiedade, sensação persistente de apreensão, dificuldade de memória, déficit de concentração, fadiga excessiva, irritabilidade e sono alterado.

Esses sintomas decorrem do fato de que as pessoas têm de lidar, hoje em dia, com uma grande quantidade de informações no trabalho e nos estudos. Além disso, o uso da tecnologia também tem contribuído para a pessoa não se desconectar dos pensamentos.

E o tempo para cuidar da saúde, alimentação, relacionamento e vida espiritual, onde fica?

A criação de uma rotina, incluindo tempo para atividade física, leitura de um livro e para reflexão é a chave para reduzir os sintomas da SPA e ter mais qualidade de vida.

Ressalta-se aqui que, se não houver um alvo espiritual elevado, jamais se conseguirá plena qualidade de vida. Para isso, nós precisamos, em primeiro lugar, descobrir o caminho para alcançar o alvo e percorrê-lo.

Não basta apenas ter o alvo, se você não se movimentar com todas as suas forças para percorrê-lo.

Mas, você pode perguntar: Como encontrar o caminho? Como percorrê-lo?

Seguindo a intuição. A intuição é aquilo que vem de dentro do espírito humano e que nos faz seres humanos. Podemos também chamar de voz interior.

Não se deve confundir o espírito com raciocínio ou com uma alma vagando por aí, mas sim, como a constituição do ser humano, sua origem, seu núcleo, seu eu.

Esclarecimentos sobre isso podem ser obtidos na Mensagem do Graal, Na Luz da Verdade, de Abdruschin.

Então, como ouvir essa voz interior? Oras, com o silêncio!

Se preenchermos todos os nossos momentos com uma inundação de informações e pensamentos, não conseguiremos ouvir essa voz, que é muito sutil.

Abdruschin escreve na Mensagem: “Esvaziai-vos de pensamentos e deixai irromper livremente em vós o impulso para as coisas nobres e boas, e tereis então aquela base para o pensar, que promana da vontade do vosso espírito (...)”

Tirar um tempo para si ao menos quinze minutos durante a noite ou pela manhã, antes de ir ao trabalho. Tirar tempo para um passeio para contemplar a natureza, que seja uma caminhada numa praça, também pode ajudar. Usar esse tempo para refletir sobre as situações que passou e vivenciou durante o dia ou a semana. É como fazer aquele balanço de fim de ano que muitos fazem sobre os acontecimentos do ano que passou e estabelecem os objetivos para o ano que se inicia, mas fazendo um apanhado por um período bem menor.

Assim, você conseguirá desembaraçar os pensamentos e ver os caminhos que estão a sua frente.

Cada minuto de nossa vida é importante para a escalada espiritual. Não devem ser desperdiçados apenas com coisas materiais e inúteis para o desenvolvimento espiritual.

Então, a saída para a correria do dia a dia está ao dispor de cada um. Basta ter boa vontade em buscar e trilhar o caminho, conectando-se a sua voz interior através do silêncio.

Assim, ao invés de você passar pelo turbilhão do tempo, perceberá e vivenciará plenamente todos os momentos, livre das opressões que o mundo atual lhe impõe. E reconhecerá que a verdadeira vida não se encontra no trabalho e nas coisas materiais que ele traz, mas vai muito além.

Giles Bortolon Leitão

21/10/11

Para o triunfo do mal só é preciso que os bons homens não façam nada.

Edmund Burke

26/04/11

A IMENSIDÃO DO UNIVERSO

Esse vídeo trata da imensidão do Universo. De como somos seres pequenos na grandeza da Criação. Saber da imensidão do universo nos faz pensar; pensar em quem trabalha nele, em quem o mantém, em quem o gerou. E qual nosso papel em tudo isso. Veja esta e outras obras em http://www.grupoflama.com

10/02/09

Quando você sentir dúvida

É um fato cientificamente comprovado que dois objetos não podem ocupar o mesmo espaço. Essa teoria se aplica às mentes e aos corações dos seres humanos. Onde há confiança, a dúvida não pode se instalar. No momento em que a dúvida entra, a confiança desaparece. Ninguém pode acreditar e duvidar ao mesmo tempo. Acreditar é saber, compreender e aceitar uma verdade que não muda nem pode ser alterada. Onde existir uma confiança total e inquestionável na verdade não poderá haver dúvida. A dúvida penetra na consciência e invade a mente quando esquecemos e não confiamos na verdade da lei divina.

A dúvida cresce quando nos apegamos aos resultados e só investimos neles. Quando decidimos que as coisas devem ser de uma forma determinada, passamos a duvidar de que conseguiremos o que desejamos. A dúvida é fruto de nossas crenças, quase sempre causadas pelo fato de pensarmos e sentirmos que não somos dignos. Quando achamos que não somos dignos de ter o que desejamos, duvidamos que possamos recebê-lo. A dúvida é também causada pela necessidade de controlarmos as situações. Para exercer tal controle, precisamos saber tudo a respeito de tudo. Fixamos a vista num resultado específico e numa forma determinada de atingir este resultado. Quando começa a parecer que nossos planos estão dando errado, a reação natural é o medo, ingrediente principal da dúvida. Quando há necessidade de controle, a dúvida se manifesta sob forma de preocupação. A preocupação é descendente direta da necessidade de ter controle.

Precisamos nos dar conta de que não podemos ver tudo. Não sabemos tudo. Mais importante, precisamos compreender que é impossível controlar qualquer coisa. O processo da vida é espiritual, governado por leis e principios espirituais, invisíveis e intangiveis. Quando estamos sintonizados com essas leis e princípios, sentimos a ação do resultado natural dessas leis. As leis fazem com que a vontade de Deus se manifeste. Essa vontade é para o bem de todos. Quando compreendemos e abraçamos essa verdade, não há motivos para dúvidas. Sabemos que não importa como esteja a situação, o resultado final será bom.

Atraímos para as nossas vidas as coisas nas quais nos concentramos mais. Infelizmente, poucos têm consciencia dos próprios pensamentos, e muitos não se dão conta do que estão pensando a maioria do tempo. Mesmo quando fazemos planos e nos concentramos no que desejamos, avaliamos nossos avanços apenas através das provas físicas. Quando acontece algo inesperado, duvidamos de nós mesmos e de nossos avanços. Isto faz com que a semente da dúvida se instale, fazendo-nos ficar tão preocupados em consertar o que parece ter dado errado, que nossos pensamentos se afastam do resultado desejado. Passamos a nos concentrar intensamente em garantir que nada dê errado. Em última instância, este enfoque se transformará na única coisa que tememos: não atingir o resultado desejado.

A melhor maneira de se defender contra a dúvida é rezando e afirmando constantemente a verdade sobre nós mesmos e sobre a vida. Rezar pedindo orientação e acreditar que a receberemos sintonizará nossas ações com a vontade Divina. Afirmar o que somos e desejamos colocará em movimento os principios espirituais de ordem e do tempo divinos. Nós sempre recebemos exatamente o que precisamos, quando precisamos, até mesmo quando não temos consciencia de precisar. Aprender a viver sem ter de avaliar cada acontecimento ou situação, permanecer concentrados no desejo do bem, elimina o crescimento da dúvida na mente consciente. Quando esperamos receber orientação, proteção e os benefícios da Vonatde Divina, podemos ter certeza de que todo o resultado do empenho será para o nosso bem.

Iyanla Vanzant

Magnitude do Universo

"Imponente e inapreensível em sua magnitude e extensão é nosso Universo! Nele o ser humano é menos do que um grão de areia."

Os Primeiros Seres Humanos
Roselis von Sass

03/05/07

Oportunidades

"As oportunidade nunca são perdidas; alguém vai aproveitar as que você perdeu."

Autor desconhecido

01/04/07

A vida é

A vida é como jogar uma bola na parede:
Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul;
Se for jogada uma bola verde, ela voltará verde;
Se a bola for jogada fraca, ela voltará fraca;
Se a bola for jogada com força, ela voltará com força.
Por isso, nunca "jogue uma bola na vida" de forma que você não esteja pronto
a recebê-la.
A vida não dá nem empresta; não se comove nem se apieda.
Tudo quanto ela faz é retribuir e transferir aquilo que nós lhe oferecemos.

Albert Einstein

23/03/07

Aprendendo a superar

Para todas as portas trancadas existem chaves.

Não há problema sem solução.

No tempo, todos os impasses se resolvem.

Às vezes, no fundo do abismo escuro é que se pode ver as estrelas.

Não te entregues ao desespero.

Existem dificuldades que acabam sendo equacionadas por si mesmas. Outras depende de como nós as encaramos.

Se te encontras diante de uma encruzilhada e não sabes que direção tomar, espera mais um pouco.

A precipitação é má conselheira.

Para que certos nós se desfaçam, não adianta a tesoura, que corta e dilacera.

Onde a atitude rápida se mostra ineficiente, a paciência é a opção mais sensata.

Uma lição só termina quando cumpre o papel de ensinar.

E a vida é uma seqüência de lições....

Vigiai e Orai.

Carlos A. Baccelli.

16/03/07

Confúcio

"Se você conhecer um homem bom, trata de imitá-lo; se conhecer um homem mau, faça um exame de consciência".

Frase de Confúcio.

07/11/06

Essa é a vida

É preciso saber sempre quando se acaba uma etapa da vida.
Se insistirmos em permanecer nela depois do tempo necessário, perderemos a alegria e o sentido do resto.
Fechando círculos, fechando portas ou fechando capítulos, como queiras chamar, o importante é poder fechá-los, deixar ir momentos da vida que vão se enclausurando.

Terminou seu trabalho?
Acabou a relação?
Já não mora mais nessa casa?
Deve viajar?
A amizade acabou?
Você pode passar muito tempo do seu presente dando voltas ao passado, tentando modificá-lo...
O desgaste será infinito, porque na vida você, seus amigos, filhos, irmãos, todos estamos destinados a fechar capítulos, virar páginas, terminar etapas ou momentos da vida - e seguir adiante.
Não podemos estar no presente sentindo falta do passado.
O que aconteceu, aconteceu.
Não podemos ser filhos para sempre, nem adolescentes eternos,
nem empregados de empresas inexistentes ou ter vínculos
com quem não quer estar vinculado a nós.
Os acontecimentos passam e temos que deixá-los ir!
Por isso, às vezes é tão importante se esquecer de lembrar, trocar de casa, rasgar papéis, jogar fora presentes desbotados, dar ou vender livros...
As mudanças externas podem simbolizar processos interiores de superação. Deixar ir, soltar, desprender-se...

Na vida ninguém joga com cartas marcadas - todos temos que aprender a perder e a ganhar.
O passado passou: não espere que o devolvam.
Também não espere reconhecimento nem que saibam
quem você é.
A vida segue para frente, nunca para trás.

Se você anda pela vida deixando portas abertas nunca poderá se desprender, nem viver o hoje com satisfação.
Namoros ou amizades que não se fecham,
possibilidades de regresso a quê?
Necessidade de esclarecimentos, palavras que não
foram ditas, silêncios...
Se você pode enfrentá-los agora, que o faça!
Não por orgulho ou soberba, mas porque você já não se encaixa ali, naquele lugar, naquele coração, naquela casa, naquele escritório, naquele cargo...
Você já não é o mesmo que foi há dois dias, há três meses, há um ano... Portanto, nada tem que voltar.
Feche a porta, vire a página, feche o círculo!
Você nunca será o mesmo, nem o mundo à sua volta, porque a vida não é estática.
É para sua saúde mental, é ter amor por si mesmo, desprender-se do que já não está em sua vida. Lembre-se de que nada, nem ninguém é indispensável. É um trabalho pessoal aprender a viver com o que dói, deixar-se ir.
É processo de aprender a desprender-se.
E isso ajudará definitivamente a seguir para frente
com tranqüilidade.

Essa é a vida!


Recebido por e-mail através do grupo Tempo de Germinar.

Tempo de Germinar:
Para se tornar um associado envie uma mensagem para: